Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 07/01/2019 13:46
Por: redacao

Diocese de Cachoeira do Sul completa um ano sem bispo titular

No dia 6 de janeiro de 2018, o bispo Dom Remídio Bohn faleceu após lutar contra um câncer no pâncreas desde maio de 2017.

A Igreja no Brasil iniciou o ano de 2019 com 11 dioceses vacantes à espera de um bispo titular à frente do governo. O número reduziu em relação ao mês de agosto, quando eram três a mais que a contagem atual. A lista inclui Cachoeira do Sul. Neste domingo (06), a situação completou um ano. No dia 6 de janeiro de 2018, o bispo Dom Remídio Bohn faleceu após lutar contra um câncer no pâncreas desde maio de 2017. O bispo estava internado na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, sendo submetido a dezenas de sessões de quimioterapia.

O sepultamento de Dom Remídio ocorreu no dia 7 de janeiro de 2017, logo após uma missa de corpo presente, na Catedral Nossa Senhora da Conceição. Conforme as informações sistematizadas pela CNBB, são quatro dioceses com administradores apostólicos, que são bispos titulares de outras dioceses, auxiliares ou eméritos que são designados pelo papa para o governo pastoral, e sete que estão sob o cuidado de administradores diocesanos.

No caso do Diocese em Cachoeira, monsenhor Elcy Arboitt passou a ocupar a função. Os administradores diocesanos são padres escolhidos pelo Colégio de Consultores dentro de oito dias após a vacância e possuem atribuições restritas em relação ao bispo ou o administrador apostólico, de acordo com o Código de Direito Canônico. O primeiro ano do falecimento do Bispo Dom Remídio foi reverenciado com missas nas Paróquias do Centro Serra.

Fonte: Jornal do Povo