Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Polícia 15/12/2018 12:00
Por: redacao

Polícia conclui inquérito e indicia mãe e padrasto por morte do menino Enzo

Tanto o padrasto quanto a mãe de Enzo, Vanessa Quintana, foram indiciados por tortura e homicídio qualificado.

A Polícia Civil concluiu o inquérito referente ao caso do menino Enzo Gabriel Quintana Dilemburg, de dois anos, morto em Encruzilhada do Sul pelo padrasto Jônatas Gomes de Melo, 32 anos, que confessou o crime. Tanto o padrasto quanto a mãe de Enzo, Vanessa Quintana, foram indiciados por tortura e homicídio qualificado. Segundo a delegada Raquel Schneider, a Polícia aguardava a resposta do judiciário sobre o pedido de prisão preventiva da mãe do menino que foi entregue na quinta-feira (13).

A mãe de Enzo não foi presa, porque o judiciário negou o pedido. O Ministério Público foi favorável. Ainda conforme a delegada, Vanessa deve responder em decorrência da sua omissão, tendo em vista que tem dever jurídico de proteção com relação aos filhos. Conforme a delegada Vanessa Quintana ficou demonstrado que ela tinha conhecimento das constantes agressões, contudo foi omissa. A Polícia se manifesta pela manutenção da prisão preventiva de Jônatas e reitera o pedido de decretação da prisão preventiva da mãe do garoto.

Fonte: Portal Arauto