Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 27/05/2020 13:45
Por: Redação

Vereadores de Arroio do Tigre acatam veto ao aumento dos salários do Prefeito e Secretários Municipais

O presidente do Legislativo afirmou que os valores são para os próximos quatros ano e que neste período a crise deverá ser superada.

A Câmara de Arroio do Tigre analisou, na sessão desta terça-feira (26), os vetos do prefeito Marciano Ravanello aos projetos que definem os salários dos agentes políticos do município para a próxima legislatura. Os vereadores acataram o veto ao aumento do salário do prefeito dos atuais R$ 13.880,00 para R$15 mil. E também acataram o veto ao aumento dos secretários municipais que hoje recebem R$ 6.529,00 e passariam a receber R$ 7 mil reais. Votaram contra o veto apenas os vereadores Evaldir Dries e Madalena Pasa.

Desta forma, para a próxima legislatura deverão ser utilizados valores que haviam sido definidos em 2016 para a atual gestão. Para o prefeito, R$ 12.500,00. Hoje ele recene R$ 13.880,00 porque de 2017 para cá houve a reposição anual. O vice recebe a metade. Para os secretários o salário deverá ser de R$ 6.100,00. Hoje eles recebem 6.529,00 com as reposições. Já o veto do prefeito ao novo salário dos vereadores foi rejeitado. A Câmara havia aprovado o valor de R$ 3.700,00 para a próxima legislatura, uma economia de R$ 89 reais em relação ao que recebem hoje. Neste caso, a bancada do PP foi favorável ao veto. Os demais votaram pela derrubada, incluindo o presidente Moacir Eichner que teve de votar porque houve empate no Plenário.

O prefeito havia sugerido o valor de 2.100,00. Por lei, os vencimentos dos agentes políticos são definidos pela Câmara no último ano de cada legislatura para a seguinte.

O presidente da Câmara, Moacir Eichner, falou sobre o assunto em entrevista à Rádio Sobradinho hoje. Ao ser questionado sobre os projetos originais que previam aumento de salários para o Executivo em plena crise, ele disse que estes valores foram definidos quando ainda não se sabia sobre as dimensões da pandemia do coronavírus. Ele também afirmou que os valores são para os próximos quatros ano e que neste período a crise deverá ser superada.