Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 16/08/2018 14:30
Por: redacao

Rotary Clube divulga campanha de vacinação contra a paralisia infantil e o sarampo

O Rotary Internacional desde a década de 70 destina recursos no mundo inteiro para campanhas que visam erradicar estas doenças.

  • Representantes do Rotary falaram ao programa ENFOQUE. Foto: Henrique Lindner

Quem ainda não procurou os postos de saúde de Sobradinho para vacinar as crianças contra o sarampo e a poliomielite ainda tem pouco mais duas semanas. Os pais poderão levar seus filhos para vacinar neste sábado (18), quando ocorre o Dia D de vacinação em todo o País. Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunizações, enfermeira Roberta Holzschuch, no município, até o momento, foram vacinadas 288 crianças, o que representa 42%. No total, a expectativa é que 700 crianças sejam imunizadas.

Para isso, durante este sábado, o Posto de Saúde Central estará aberto das 8 até as 17 horas, sem fechar ao meio-dia. Na ocasião, o Rotary Clube de Sobradinho estará disponibilizando brinquedos para as crianças como piscina de bolinhas. Esta semana, a presidente da entidade Gloria Pelegrin e a diretora Maria Piccinin percorreram as EMEIs de vários municípios da região divulgando a campanha. O Rotary Internacional desde a década de 70 destina recursos no mundo inteiro para campanhas que visam erradicar estas doenças.

Falando ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, elas salientam a importância de os pais levarem seus filhos para vacinar. Já o pediatra Pedro Prá chamou a intenção para que os pais não deem ouvidos aos mitos de que as vacinas podem ter algum efeito colateral ou prejudicial aos seus filhos. Conforme ele, os adultos até 49 anos, na dúvida se foram imunizados, também podem se vacinar contra o sarampo.

Pedro Prá lembrou que no Brasil já houve caso de um adulto que passou a doença para uma criança que acabou morrendo. A Campanha Nacional de Vacinação iniciou dia 6 deste mês no Brasil, numa iniciativa do Ministério da Saúde. O público-alvo são crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade. A meta é alcançar coberturas vacinais de, no mínimo, 95% em cada município, até o dia 31 de agosto.