Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 16/09/2020 08:38
Por: Redação

Idelfonso Barbosa apresenta carta de renúncia ao cargo de presidente do PTB de Sobradinho

“Contra todo o tipo de prepotência que sempre abominei, tanto que sempre conduzi a sigla no sentido que sempre fosse de todos e não minha propriedade particular”.. afirmou Barbosa.

O presidente licenciado do PTB de Sobradinho e atual secretário municipal da Indústria, Comércio e Serviços renunciou ao cargo de presidente do diretório municipal do Partido Trabalhista Brasileiro. Na carta encaminhada à secretária-geral do partido, Rose Stecker, Idelfonso Barbosa não especifica claramente os motivos de sua renúncia, porém, destaca que chegou a hora de renovar. “Sou contra todo o tipo de prepotência que sempre abominei, tanto que sempre conduzi a sigla no sentido que sempre fosse de todos e não minha propriedade particular”.. afirmou Barbosa.

Na carta ele pede que sua decisão seja informada aos demais membros da Comissão Executiva, Diretório Municipal, Diretório Estadual do PTB e à Justiça Eleitoral. Idelfonso Barbosa fez também um agradecimento a todos os companheiros de partido nos mais de 17 anos de filiação e mais de 10 anos no comando da sigla, somando períodos alternados. “Agora passo para outra retaguarda, ou melhor permaneço na retaguarda que até “ontem” era a “casa” do Partido Trabalhista Brasileiro, e segue a luta pela coerência e pelo nosso município”.. destacou o agora ex-presidente do PTB. Idelfonso Barbosa afirmou ainda que foi um privilégio ter integrado o partido sem nunca perder a capacidade crítica e de se indignar em relação a fatos que, a qualquer tempo, o entristeceram.

Questionado na manhã desta quarta-feira (16), se vai se desfiliar ou permanecer no PTB, Idelfonso Barbosa disse que “essa é a questão que está pesando para ainda não ter assumido a coordenação da campanha da Coligação Honestidade & Trabalho, que administra atualmente o município”. Segundo ele, coordenar e continuar filiado em um partido que foi embora, pela sua concepção, ficaria bem indigesto. “É muito difícil, porque, pelo "retrovisor", meus olhos colocam a minha caminhada no PTB na minha cabeça, sempre, mas ao tempo, as pessoas da atual coligação esperam contar com minha disponibilidade”.. concluiu Barbosa. A tendência é que ele também deixe o Partido nos próximos dias, para assumir a coordenação da campanha de Arrmando Mayerhofer e Ivan Trevisan.