Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 26/03/2020 14:12
Por: Redação

Estiagem deve trazer prejuízos para o setor agropecuário de Sobradinho

As principais culturas atingidas são a do milho e a soja.

  • Fotos: Fabrício Ceolin

Com a estiagem sendo registrada desde meados de novembro, os impactos no campo estão sendo significativos.  Segundo o chefe do escritório da Emater de Sobradinho, Adriano Dreher, o município convive com prejuízos consideráveis em termos produtivos, o que consequentemente irá refletir financeiramente. As principais culturas atingidas são a do milho e a soja. Conforme ele, a soja teve perdas de no mínimo 60% na produção considerada do ciclo normal. A soja precoce em alguns casos manteve a produtividade.

Conforme produtores consultados pela reportagem das Rádios Sobradinho AM e Jacuí FM, houve uma produção média de 40 a 45 sacos no ciclo precoce. Já o milho da segunda safra está praticamente todo perdido. As plantas estão abaixo do tamanho sem a formação da “boneca”, e em alguns casos houve a antecipação do período de pendoamento. Além disso, outra preocupação é quanto aos bovinos de corte e leite que estão prejudicados com a falta de pasto, silagem e água.  Adriano diz que o capim está totalmente seco, palhas de milho estão sendo dadas para os animais, e a opção de produtores que tem condições de compra, está sendo a busca por silagem que vem da região de Encantado.

Há relatos também, que os animais estão sendo tratados com poda árvores como a canela e a utilização de sal. A reportagem apurou que abóbora, mandioca, melancia e outras fontes de trato que comumente eram fornecidas aos animais, também estão com a produção abaixo do esperado. Com isso, aumentou muito a venda de gado na região, e o abate de suínos também se tornou mais frequente. O plantio de pastagens de inverno deve ser antecipado, e acontecer no próximo mês. Outra produção atingida, foi o feijão, que além da perda, está com produção abaixo do esperado. A falta de água também é outro problema enfrentado no interior, o que tem feito alguns criadores de animais percorrem grandes distâncias na busca de água. A prefeitura de Sobradinho também tem trabalhando na abertura de bebedouros. Quanto as Hortaliças, o chefe do escritório da Emater de Sobradinho, disse que os produtores que se dedicam a cultura, já possuem sistema estruturado, não sentindo tantos os efeitos da estiagem.

As frutíferas também vão sentir os impactos da estiagem. Até mesmo a mata nativa está secando. Questionado sobre o prejuízo financeiro que toda a situação deve trazer ao município, Adriano Dreher disse que números devem ser apresentados num levantamento de dados que será feito pela Emater. Muitos agricultores que tem a lavoura assegurada, estão acionando o pro agro, o que está gerando também uma grande demanda de atendimento na área pericial, e tem apontado grandes perdas nas lavouras.