Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 04/12/2020 12:03
Por: Redação

Emater monitora aparecimento de gafanhotos em Cachoeira do Sul

A ocorrência deste gafanhoto é esperada, devido ao clima seco e à baixa precipitação acumulada nas últimas safras de verão.

Gafanhotos coletados no Passo D’Areia, próximo ao acesso ao aeroclube de Cachoeira do Sul, por equipes da Emater e de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) passaram por uma análise laboratorial no Laboratório de Manejo Integrado de Pragas da UFSM, e segundo o professor Jerson Guedes, responsável pelo setor, e trata-se de ninfas de Chromacris speciosa (gafanhoto-soldado). São nativas do Rio Grande do Sul, de acordo com informações fornecidas pelo engenheiro agrônomo e assistente técnico regional da Emater Santa Maria Luiz Fernando Oliveira, confirmando informações de análises prévias feitas no dia da coleta.

A ocorrência deste gafanhoto é esperada, devido ao clima seco e à baixa precipitação acumulada nas últimas safras de verão. O diagnóstico é do Comitê de Emergência Fitossanitária, que é composto por técnicos da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Ministério da Agricultura, Laboratório de Manejo Integrado de Pragas da Universidade Federal de Santa Maria, Embrapa Clima Temperado e Emater. O gafanhoto-soldado, não tem hábitos migratórios e tradicionalmente não representa riscos agrícolas se em populações baixas pois seu controle ocorre normalmente por inimigos naturais.

Em Cachoeira, continuará o monitoramento do local onde foi encontrado o foco na estrada de acesso ao aeroclube. Como este foco é considerado de menor proporção, os técnicos farão apenas o controle físico. Segundo o Engenheiro Agrônomo Luciano Mazuim, chefe do escritório da Emater de Cachoeira do Sul, ao localizar esses insetos, não se recomenda que a população faça nenhum tipo de controle químico sem orientação agronômica, pois isso poderia gerar um desequilíbrio entre os inimigos naturais dessa espécie o que poderia favorecer a proliferação dos mesmos levando riscos para as culturas comerciais.

A recomendação é que entrem em contato com o escritório local da Emater pelo fone (51) 3724-6120 ou celular whatsApp (51) 99889-8415 que a equipe técnica irá até o local para fazer um levantamento, identificação prévia, coleta de amostra e prescrição de orientações de controle dentro das características de cada caso.