Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Polícia 22/10/2019 14:26
Por: Redação

Júri Popular do Caso Ediér Bernardini foi transferido

A Sessão do Júri, que ocorreria no Fórum da Comarca de Agudo, foi transferida para o dia 26 de novembro.

Estava previsto para a manhã desta terça-feira (22), o Júri Popular, de dois acusados do Caso Ediér Antônio Bernardini. A Sessão do Júri, que ocorreria no Fórum da Comarca de Agudo, foi transferida para o dia 26 de novembro em razão da ausência da acusada, Rosângela Lipke e seu advogado. O empresário Ediér foi morto no dia 30 de setembro de 2012, em Rincão do Mosquito. A investigação indiciou quatro réus. Rosângela Lipke é suspeita de ser a mandante do crime. Já os réus, Valter André Silva Santos, Diones Crumenauer dos Santos e Gelson da Silva Grigolo, são apontados como os autores do homicídio.

O julgamento foi dividido em duas Sessões do Júri. Nesta primeira, seriam julgados os réus Rosângela e Valter Silva Santos. No entanto, o advogado que atua na defesa de Rosângela, apresentou atestado médico justificando a ausência. Com isso, o Juiz Jonatan dos Santos, definiu pela transferência da Sessão do Júri. O outro réu, Valter Silva Santos e, o seu advogado, compareceu para o Júri Popular. Desde cedo, familiares da vítima aguardavam pelo início dos trabalhos. Caracterizados com camisetas que pediam por “Justiça Já”, eles saíram frustrados do Fórum de Agudo.