Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 13/04/2018 14:11
Por: Redação

Unisc divulgou nota sobre o curso de extensão denominado “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”

Contudo, a decisão da UNISC tem gerado posições contrárias, principalmente nas redes sociais, pelo fato do tema ter relação com a política.

Recentemente, a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) divulgou que irá oferecer a partir deste mês um curso de extensão sobre “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”. Com a participação de 22 professores, a atividade abordará o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

As aulas vão tratar sobre Conspirações políticas e golpes em democracias não consolidadas; 2013-2018: a gestão da nova direita no Brasil; Crise, impeachment e eleições; O empresariado e o golpe; O Judiciário e seu papel no golpe de 2016; dentre outros temas. Contudo, a decisão da UNISC tem gerado posições contrárias, principalmente nas redes sociais, pelo fato do tema ter relação com a política.

A Associação Comercial e Industrial (ACI) de Santa Cruz do Sul se manifestou, dizendo que “o momento politico vivido pelo País exige cautela e isenção”.. Em virtude da repercussão, a Universidade defendeu na noite desta quinta-feira (12) a sua decisão, emitindo a seguinte nota de esclarecimento.

“Cursos de extensão com o mesmo título e temática estão sendo oferecidos em diversas universidades brasileiras, tanto públicas quanto privadas, há cerca de dois meses, respeitando tais instituições a liberdade de expressão e a liberdade de cátedra do professor universitário. Um curso de extensão é livre e não curricular ou obrigatório, ou seja, é voltado para quem se interessa pela temática. A reitoria da Unisc destaca que tem ciência de que o País  está vivendo um momento grave de acirramento de ânimos no país. Todavia, é imprescindível que haja tolerância, diálogo, serenidade, equilíbrio e respeito à diversidade.

O momento deve ser de lucidez e a liberdade de expressão e opinião não pode ser tolhida jamais, nem mesmo a liberdade de crítica aguda e frontal à realização deste curso. A nota destaca que o curso em debate não reflete a posição da Reitoria ou da Universidade, pois esta é plural, aberta ao diálogo, à diversidade e permite o livre trânsito de pensamentos divergentes. Essa afirmação comprova-se com o fato de que movimentos ideológicos antagônicos ao desse curso também transitam livremente dentro da Unisc, oferecendo palestras, encontros, grupos de estudo e cursos.

Por fim, a Reitoria da Unisc destaca que divide com a comunidade, e que continua zelosa dos princípios que norteia a instituição há 56 anos. “Não há e, se depender de nós, não haverá um único episódio de cerceamento à liberdade de expressão, seja ela de que matriz ideológica for”.. conclui a nota da Unisc- referindo-se ao curso abordando o tema “Golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”