Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 02/12/2019 14:25
Por: Redação

Prefeito de Santa Cruz é condenado por despejar sua vice

O Ministério Público pediu a perda do mandato e dos direitos políticos, mas o magistrado afirmou, na sentença, que essa pena sequer foi cogitada porque seria uma "enorme demasia".

Depois de "despejar" a vice-prefeita Helena Hermany (PP) de seu gabinete e mandá-la para casa, o prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst (eleito pelo PP e agora filiado ao PSD), foi condenado por improbidade administrativa e deve pagar multa de R$ 47 mil e 200 reais, além de ressarcimento dos danos no valor de 2 mil e 200 reais. Ao dispensar Hermany, Kirst "não disponibilizou a ela gabinete e estrutura funcional para exercer as atribuições que lhe foram conferidas pelo voto popular",. disse o juiz Andre Luis de Moraes Pinto, que reconhece "desvio de finalidade e violação dos princípios da legalidade e da impessoalidade na administração pública".

O Ministério Público pediu a perda do mandato e dos direitos políticos, mas o magistrado afirmou, na sentença, que essa pena sequer foi cogitada porque seria uma "enorme demasia". Em nota, o advogado do prefeito, Léo Henrique Schwingel, disse que vai recorrer para tentar reverter a condenação, embora classifique a decisão como uma "vitória" frente aos "excessivos pedidos formulados pelo Ministério Público". Schwingel apontou que o juiz reconhece que Telmo não é desonesto e que não praticou ato de corrupção ou fraudes. A briga entre Kirst e Hermany fez o presidente do PP, Celso Bernardi, tomar partido da vice.

Depois disso, o prefeito resolveu sair do partido e se filiar ao PSD. A vice-prefeita de Santa Cruz, Helena Hermany, por sua vez, divulgou uma nota na tarde deste domingo (1º) sobre a condenação de Telmo Kirst por improbidade administrativa no caso da expulsão do gabinete, ocorrido em março desse ano. Helena lamenta o episódio da expulsão e diz que a "sentença confirma um dos atos mais tristes" que passou na vida". Ainda afirma que não há nada a comemorar e reflete sobre a "ingratidão por uma parceria política e principalmente amizade pessoal de décadas".

Confira na íntegra:

"A decisão judicial, após a análise de todas as provas, condena o Prefeito Telmo por improbidade administrativa e aplica multa de quase 50 mil reais.
Mas não somente isso: a sentença confirma um dos atos mais tristes que passei na minha vida, pois além de uma expulsão indigna, jamais vista na história de Santa Cruz do Sul, reflete a ingratidão por uma parceria política e principalmente amizade pessoal de décadas. Ao contrário do que diz o prefeito, não há nada a comemorar.


HELENA HERMANY
Vice-prefeita de Santa Cruz do Sul"