Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 03/06/2020 14:49
Por: Redação

Jovem que confessou morte do pai demonstra transtorno, diz advogado

A polícia não descarta a participação de outras pessoas no crime que chocou toda a região e o Estado.

O duplo homicídio em Rincão Nossa Senhora Aparecida, gera repercussão estadual. Notícias em Rádios, Tvs e Jornais falam sobre o assunto. Os corpos de José Darício de Souza, conhecido como Zezão, de 43 anos, e de seu empregado, Mazonde Rodrigues de Nepomuceno, 63 anos foram encontrados na propriedade dia 27 de maio. Ambos estavam com as mãos amarradas para trás, executados com tiros no rosto.  

Kalinca Lopes de 23 anos, filha de Zezão, confessou o crime. Disse à polícia ter mandado matar seu pai para ter acesso a um seguro, de 500 mil reais, sendo ela a única beneficiária. Conforme a investigação, desde o inicio, a principal suspeita passou a ser a filha, pelo comportamento frio e perguntas técnicas que passou a fazer aos policiais no local do crime.

Ela foi presa com seu namorado, acusado de ser cúmplice. Kalinca nega a participação do namorado e disse ter contratado um matador de Candelária, que foi levado por ela até o sitio do pai. Para o advogado Jorge Pohlmann, responsável pela defesa do casal, Kalinca Lopes demonstra transtornos psiquiátricos.

O advogado destaca que isto poderá ser comprovado mediante exames médicos que podem ser solicitados. Pohlman revelou que não teve acesso a apólice do seguro apontado por Kalinca. “Tal seguro pode existir apenas no imaginário da filha que confessou ter mandado matar o pai, e deu detalhes de como tudo foi feito” disse o advogado. O homem acusado de ter sido o contratado para matar Zezão continua foragido. A polícia não descarta a participação de outras pessoas no crime que chocou toda a região e o Estado.