Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Educação 24/11/2018 11:34
Por: redacao

Escolas Estaduais vão eleger novos diretores na próxima terça-feira

O horário de votação varia de escola para escola.

As Escolas Estaduais vão eleger novos diretores na próxima terça-feira, dia 27. No Centro Serra, haverá disputa apenas na Escola Lindolfo Silva de Sobradinho, onde concorrem a atual diretora Marlete Lindemann tenta a reeleição, pela Chapa 1, e o ex-diretor Marci8ano Rubert que concorre pela  Chapa 2. Na Escola Copetti - Alécio Marion, e na Santo Carniel – Emerita da Cás, buscam novo mandato.

Na Escola Catarina Bridi, de Ibarama, Patrícia Olivier Bernardi também busca a reeleição. Em Arroio do Tigre, Claudia Bernhad concorre a direção da EEEMAT. Na São João Batista de La Salle – Gerson Luis Mergen, e na Escola Cristo Rei, de Taquaral, a escolha será por indicação. Na José Luchese, de Lagoa Bonita, concorre a professora Diana Colombelli. Em Lagoão, na Tomaz Costa – concorre Dagmar Aparecida da Costa.

Em Passa Sete, na Cristo Rei: Elisabet de Souza da Cas busca a reeleição, e na Silvano Luiz da Silva – Maria Inajara Trindade Moraes. Em Segredo, na Escola Padre Afonso Diehl – o atual diretor Alair Rodrigues, busca a reeleição. Na Miguel Mergen – de Tamanduá: Vanusa Fernandes, e na Zoila Portela – de Bela Vista, a escolha será por indicação. Em Tunas, Braulio Speth é o candidato da Escola Laura Klaudat. Na Escola Estadual Estrela Velha a escolha também será por indicação.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), cada educandário é responsável por processo eleitoral. Podem votar alunos que estejam regularmente matriculados a partir do 5º ano ou maiores de 12 anos, pais ou responsáveis legais dos alunos, além de menores de 18 anos e professores e os demais servidores, efetivos ou contratados temporariamente, em exercício no estabelecimento. Para a eleição ter validade devem comparecer para votar no mínimo 50% do segmento Professores e Funcionários, e 30% do segmento Pais e Alunos. Os novos diretores terão mandato de três anos. O horário de votação varia de escola para escola.