Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 22/02/2019 14:19
Por: redacao

Líderes da cadeia produtiva do tabaco apresentam demandas do setor para a ministra da Agricultura

Na audiência, os representantes do setor apresentaram à ministra dados sobre a importância da cadeia produtiva do tabaco, que é um dos produtos agrícolas mais importantes na região Sul do Brasil.

Uma comitiva formada por lideranças do setor do tabaco teve audiência nesta quinta-feira (21) com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Acompanhada pelo secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério, Fernando Schwanke, ela recebeu em seu gabinete o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke; o presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner; o diretor executivo da Associação Brasileira de Indústrias do Fumo (Abifumo), Carlos Galant; e o presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco, Romeu Schneider.

Na audiência, os representantes do setor apresentaram à ministra dados sobre a importância da cadeia produtiva do tabaco, que é um dos produtos agrícolas mais importantes na região Sul do Brasil, empregando a força de trabalho de 600 mil pessoas na produção rural, além de garantir 40 mil empregos nas indústrias. Os executivos também solicitaram o apoio da ministra diante das ameaças e ataques de órgãos antitabagistas. Ao final da reunião, Iro Schünke, disse que o encontro foi uma grande oportunidade para apresentar a importância socioeconômica do setor. Uma notícia positiva para o setor é que o governo vai trabalhar para reduzir o ativismo político contra a produção do tabaco no país.

Segundo Fernando Schwanke, o ativismo contra a produção de tabaco é página virada. Ao criticar decisões anteriores de retirar os produtores de tabaco do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), ele disse que não haverá medidas do governo contra o setor. Pelo contrário, a intenção é estimular a produção. Também estiveram presentes na audiência os deputados federais Alceu Moreira, atual presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), e Jerônimo Goergen. A cultura do tabaco envolve 150 mil produtores, com trabalho e renda para cerca de 600 pessoas no meio rural. As indústrias empregam 40 mil pessoas. O tabaco é produzido em 556 municípios.

Na safra 2017/2018 foram produzidas 632 toneladas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, gerando renda de 6 bilhões 280 milhões de reais aos produtores. Em 2018, os três estados sul-brasileiros exportaram 457 mil toneladas, gerando 1 bilhão 950 milhões de dólares em divisas. Além disso, 13 bilhões e 900 milhões de reais por ano é a arrecadação em impostos com o setor do tabaco no Brasil.