Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 19/03/2020 14:34
Por: Redação

Indústrias Fumageiras adotam medidas de prevenção ao Covid-19

Embora nenhuma tenha anunciado a paralisação total das atividades, medidas como trabalho em casa e dispensa de trabalhadores no grupo prioritário de risco já foram adotadas.

As indústrias multinacionais de beneficiamento de tabaco, com sede em Santa Cruz do Sul, estão tomando medidas para a contenção da disseminação do coronavírus. Embora nenhuma tenha anunciado a paralisação total das atividades, medidas como trabalho em casa e dispensa de trabalhadores no grupo prioritário de risco já foram adotadas. A Japan Tobacco International (JTI), com duas unidades no município, confirmou em nota, na tarde desta quarta-feira (18), que ampliou a oferta de vacina contra a gripe, que será oferecida a todos os funcionários, sazonais e efetivos, de forma gratuita.

Cerca de 900 pessoas serão beneficiados. Além disso, a empresa ampliou a equipe de enfermagem para realização de triagem, acompanhamento e orientação aos colaboradores. O afastamento de trabalhadores no grupo de risco também foi anunciado pela JTI, para trabalho no formato home office desde a última segunda-feira (16). A Souza Cruz, empresa do grupo British American Tobacco, que tem em Santa Cruz do Sul, uma Usina de Processamento de Tabaco, informou que também que adota medidas preventivas, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde do Brasil. Segundo a empresa, a limpeza das unidades foi intensificada.

Ainda segundo a empresa, somente os trabalhadores essenciais à operação permanecem trabalhando e o sistema de trabalho remoto também foi implementado para aqueles colaboradores cuja função permite. A empresa mantém suspensas ainda as viagens internacionais e nacionais foram suspensas, como também eventos e visitas externas. A Souza Cruz informou, que apesar das medidas, estão sendo mantidas a produção e distribuição dos produtos, de forma regular, para abastecer a demanda do mercado e atender seus consumidores.

Já a Philip Morris Brasil, também com uma unidade em Santa Cruz do Sul, afirmou que ainda é cedo para mensurar de forma concreta os impactos possíveis que demandem suspenção das operações. Segundo a empresa, as ações de combate à expansão do coronavírus estão sendo monitoradas dia a dia e até o momento não há impacto registrado. As três empresas informaram ainda que novas medidas podem ser tomadas nos próximos dias.