Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 18/01/2020 11:19
Por: Redação

Santa Cruz tem cinco casos suspeitos de leptospirose

Os pacientes são uma moradora do Arroio Grande e quatro homens – dois do interior e dois do Bairro Santo Inácio.

Além dos seis casos suspeitos de dengue, também estão sendo investigados cinco casos por leptospirose em Santa Cruz do Sul. Os pacientes são uma moradora do Arroio Grande e quatro homens – dois do interior e dois do Bairro Santo Inácio. Eles também ainda dependem de exames do Laboratório Central para confirmação da doença. Quanto aos casos de dengue, a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica de Santa Cruz, Luciane Weiss Kist, afirma que ainda há uma pessoa notificada em 2019, mas que ainda não fez a coleta.

Dos seis casos suspeitos, um é do Bairro Santuário, um do Germânia, um do Centro, dois do Bairro Santo Inácio, um de Linha Santa Cruz. A coleta de sangue é feita no município e depois encaminhada para Porto Alegre para análise. A Leptospirose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem. Os sintomas mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe e a dengue.

SINTOMAS

Os principais são: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas (batata-da-perna), podendo também ocorrer vômitos, diarreia e tosse. Nas formas mais graves geralmente aparece icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos) e há a necessidade de cuidados especiais em caráter de internação hospitalar. O doente pode apresentar também hemorragias, meningite, insuficiência renal, hepática e respiratória, que podem levar à morte.