Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 13/06/2020 14:11
Por: Redação

EXPECTATIVA DE JUROS MENORES NO ANÚNCIO DO PLANO SAFRA, PROMETIDO PARA SEGUNDA-FEIRA

Schuch lembra que esta foi uma das principais reivindicações apontadas na reunião da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar realizada na semana passada.

Na expectativa do anúncio do Plano Safra 2020/2021, prometido pelo governo para a próxima segunda-feira, dia 15, o deputado Heitor Schuch destaca a importância do governo em atender a principal demanda hoje do setor, que é a redução dos juros. Especialmente para a agricultura familiar, segundo Schuch, que não terá a menor condição de acesso ao crédito se as taxas permanecerem nos patamares atuais. 

 

Schuch lembra que esta foi uma das principais reivindicações apontadas na reunião da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar realizada na semana passada, de forma virtual, com a presença do presidente da Contag e dirigentes das Federações de Trabalhadores na Agricultura (Fetags) de todo o país, além do Ministério da Agricultura e dos bancos. "O custo de produção aumentou muito com o dólar valorizado, portanto, com o mesmo dinheiro do ano passado vamos conseguir comprar 60% dos insumos  e fazer uma safra tecnologicamente fraca. O governo precisa elaborar um Plano Safra diferenciado para um ano diferente, e contemplar a agricultura familiar no que é essencial, se não vamos correr o risco de no ano que vem não encontrar alguns produtos nos supermercados", alerta.

 

O presidente da Contag, Aristides dos Santos, reforça a posição; "O crédito emergencial anunciado recentemente pelo governo foi uma medida importante, porém a taxa de 4,6% torna o recurso inviável para a grande maioria dos produtores". O dirigente também apontou a necessidade de mais recursos para apoio à comercialização. A  expectativa é de que o montante para programas como PAA chegue a R$ 1 bilhão no próximo Plano Safra.