Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 26/08/2020 14:19
Por: Redação

Bolsonaro veta auxílio emergencial para agricultores familiares

Falando nesta quarta-feira (26), ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, lamentou que a agricultura familiar não teve o apoio do presidente da República.

O presidente Jair Bolsonaro vetou o Projeto de Lei 735/2020 que criava medidas de ajuda aos agricultores familiares durante o estado de calamidade pública relacionado ao coronavírus, entre as quais um auxílio de R$ 3 mil por meio de cinco parcelas de R$ 600,00. A proposta havia sido aprovada por unanimidade tanto na Câmara quando no Senado e, além da ajuda financeira, também previa recursos para fomento e renegociação das dívidas. Falando nesta quarta-feira (26), ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, lamentou que a agricultura familiar não teve o apoio do presidente da República.

Conforme ele, Bolsonaro não enxerga a importância que o trabalho do agricultor e da agricultora tem para a economia, nem o tamanho dos prejuízos alcançados ao longo do ano. Por outro lado, ao sancionar o trecho da lei que assegura a manutenção dos direitos previdenciários aos agricultores familiares que fizeram o cadastro anteriormente, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou que a preocupação da FETAG e dos Sindicatos estava correta. Quem recebeu o benefício teria problemas no futuro ao requerer algum benefício junto ao INSS, o que não mais ocorrerá.

Carlos Joel da Silva salientou que a FETAG e os 320 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais filiados esperam que o Congresso Nacional faça a sua parte e haja rapidamente para derrubar o veto presidencial. Pessoalmente, embora o veto possa ser derrubado, Carlos Joel da Silva, disse que não tem tanta esperança de que isso aconteça. Por sua vez, o deputado Federal, Heitor Schuch, ao falar para o programa QUADRO GERAL da Rádio Sobradinho AM, se disse surpreso com o veto presidencial e não acredita que ele possa ser derrubado pelo Congresso Nacional.