Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 16/10/2018 16:37
Por: redacao

Grupo Priority reúne ex-colaboradores, e não garante reabertura da fábrica de calçados em Sobradinho

Na oportunidade, foi tratada sobre as audiências agendadas na Justiça do trabalho e apresentada ao ex-funcionários presentes uma lista para assinaturas do termo de acordo.

  • Reunião ocorreu na antiga sede da empresa. Foto: Fabrício Ceolin
  • Foto: Fabrício Ceolin
  • Foto: Fabrício Ceolin

O Grupo Priority convocou todos os ex-colaboradores da Indústria de Calçados West Coast, unidade de Sobradinho, para reunião na tarde desta terça-feira (16) na sede da empresa, no Acesso Euclides Bento Pereira, em Sobradinho. O encontro contou com a presença de dirigentes do setor de recursos humano da empresa e também de representantes da Federação Democrática dos Trabalhadores na Indústria do Calçado do Rio Grande do Sul, que representa a categoria no município. Na oportunidade, foram debatidas as audiências agendadas na Justiça do trabalho e apresentada ao ex-funcionários presentes uma lista para assinaturas do termo de acordo.

Conforme Marcos Britx responsável pelo setor de RH da empresa, um acordo para o pagamento parcelado dos direitos dos ex-funcionários foi realizado, e agora a formalização é através da Justiça do trabalho. As primeiras audiências vão ocorrer a partir do dia 24 em Santa Cruz do Sul, e todos os convocados devem estar atentos para não perderem a audiência. Na oportunidade, também foi solicitado documentos de alguns ex-funcionários para completar a comprovação de documentos exigidos pela Justiça.

Uma lista de assinaturas, também será apresentada ao Juiz do Trabalho ainda nesta terça-feira (16), na tentativa para que os trabalhadores não precisem se deslocar até a audiência. Questionado pela reportagem das Rádios Sobradinho AM e Jacuí FM se há alguma possibilidade de reabertura da empresa em Sobradinho, Marcos Britx se limitou a dizer que tudo depende do mercado calçadista.

A unidade de Sobradinho da fábrica de calçados West Coast, do Grupo Priority, encerrou suas atividades no município no mês passado. O fechamento foi comunicado aos funcionários após férias coletivas de dez dias e foram pegos de surpresa com a informação de que estavam desligados da empresa que empregava 186 pessoas. No auge da produção de calçados, a indústria chegou a contar com mais de 250 empregados e chegava a produzir 2,6 mil pares de calçados por dia. Em 2016, o IBGE indicou cerca de 3,1 mil pessoas como população ocupada do município. As demissões, portanto, representam aproximadamente 6% da força de trabalho local.

O gerente local Gerson Scholles explicou que a decisão partiu da direção do Grupo Priority, com sede em Ivoti, e que é reflexo das dificuldades de mercado enfrentadas por outras empresas do ramo. “Tivemos recentemente fechamento de outros ateliês e fábricas calçadistas no Estado, como da Beira-Rio. A empresa tentou de tudo, mas infelizmente esta foi a saída”, .. disse ele, explicando que o grupo não irá abrir vagas em outros municípios. A empresa era a maior em retorno de ICMS em Sobradinho. Também estava entre as maiores empregadoras do município.

O secretário municipal da Indústria, Comércio e Serviços disse que a inadimplência de compradores dos calçados produzidos pelo grupo Priority foi a principal razão para o fechamento da unidade de Sobradinho. Idelfonso Barbosa disse que um grande importador argentino e uma rede de lojas com mais de 250 filiais no Brasil não tem honrado seus pagamentos, o que fez a empresa deixar de negociar com estes clientes, resultando no acúmulo de produtos no estoque.

O secretário destacou que novos negócios no exterior também não têm prosperado devido à perda de credibilidade do País por conta da instabilidade da economia.  O grupo Priority solicitou que parte do maquinário permaneça no pavilhão que pertence à prefeitura, alimentando certa expectativa de voltar a operar em Sobradinho