Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 12/03/2020 14:24
Por: Redação

Comissão de Agricultura apresenta alterações do crédito rural e debate situação da EMATER

A otimização do processo deverá resultar na redução expressiva do prazo médio de contratação das operações, dos atuais dois anos para, aproximadamente, seis meses.

Em reunião da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo realizada na manhã de hoje (12/3), presidida pelo deputado Adolfo Brito, representantes da Emater/ Ascar apresentaram o fluxo financeiro da entidade. A presidente da Associação dos Servidores da Ascar Emater (ASAE), Isolete Bacca, demonstrou preocupação em relação a indefinição da sequência da prestação de serviços da entidade ao estado do Rio Grande do Sul, tendo em vista que houve apenas uma prorrogação dos termos de cooperação com a secretária de Agricultura por seis meses, que vence em 30 de junho.

O presidente do órgão, Geraldo Sandri, relatou a situação da empresa, que vem perdendo receitas anualmente, principalmente por parte do governo federal. Sandri reafirmou que o maior patrimônio da entidade é o trabalho técnico realizado pela equipe de trabalho.O presidente da Comissão também apresentou um relatório sobre as alterações do Programa de Crédito Fundiário, que visam desburocratizar e ampliar o acesso dos agricultores familiares, que a partir de agora, tem nova denominação: Terra Brasil – Programa Nacional de Crédito Fundiário.

A otimização do processo deverá resultar na redução expressiva do prazo médio de contratação das operações, dos atuais dois anos para, aproximadamente, seis meses. “É importante a divulgação dessas novas diretrizes, tendo em vista que recebemos diariamente muitos pedidos de agricultores interessados em adquirir áreas através desse programa do governo federal”, finalizou o deputado Adolfo Brito.