Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 12/02/2019 14:18
Por: redacao

Brasil embarcou 461 mil toneladas de tabaco em 2018

O resultado mantém o País como o maior exportador de tabaco do mundo, mantendo a liderança há 26 anos (desde 1993).

O Brasil embarcou 461 mil toneladas de tabaco em 2018, gerando praticamente 2 bilhões de dólares em receita para o país. Só dos portos dos três estados da Região Sul, onde se concentra o cultivo de tabaco, saíram 457 mil toneladas, com receita de Um bilhão 950 milhões de dólares. O resultado mantém o País como o maior exportador de tabaco do mundo, mantendo a liderança há 26 anos (desde 1993). O destaque no cenário internacional foi novamente confirmado pelos levantamentos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (atual Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais). Atualmente, o tabaco representa 0,8% do total de exportações brasileiras e 3,9% dos embarques da Região Sul.

No Rio Grande do Sul, onde o produto é bastante representativo, foi responsável por 7,4% do total de exportações. Conforme o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke, o Brasil detém de 25% a 30% dos negócios mundiais de tabaco. Ele ressalta que "em 2018, houve uma pequena queda nas exportações em relação ao ano anterior, quando foram exportadas 462 mil toneladas, movimentando 2 bilhões e 90 milhões de dólares". Isso, segundo Schünke, se deve, em grande parte, à postergação para o início deste ano do embarque de parte do tabaco adquirido pelos clientes chineses". Da produção brasileira de tabaco, mais de 85% é destinada à exportação, que vai para 100 países em todos os continentes. O principal mercado continua sendo a União Europeia, que em 2018 recebeu 41% do tabaco exportado. O segundo é o Extremo Oriente, com 24%. Depois vêm a África/Oriente Médio, com 11%; a América do Norte, com 10%; a América Latina, com 8%; e o Leste Europeu, com 6%.

A principal nação importadora do tabaco brasileiro é a Bélgica, seguida pelos Estados Unidos (2º lugar), China e Indonésia. Na sequência da lista dos principais clientes estão o Egito (5º lugar), a Alemanha e a Rússia (7º). O Brasil continua na segunda posição do ranking mundial de produção, atrás somente da China. Na safra 2017/2018 foram produzidas 632 mil toneladas, que renderam 6 bilhões 280 milhões de reais de receita aos produtores e 13 bilhões e 900 milhões de reais em impostos. Os cerca de 150 mil produtores brasileiros cultivaram 289 mil hectares com tabaco em 556 municípios. No total, são 600 mil pessoas envolvidas na produção rural e 40 mil empregados nas indústrias.

PRINCIPAIS MERCADOS IMPORTADORES DE TABACO EM 2018 (US$)
União Europeia - 41%
Extremo Oriente - 24%
África/Oriente Médio - 11%
América do Norte - 10%
América Latina - 8%
Leste Europeu - 6%

PRINCIPAIS PAÍSES IMPORTADORES DE TABACO EM 2018 (US$)
Bélgica - US$ 446 milhões
Estados Unidos - US$ 190 milhões
China - US$ 165 milhões
Indonésia - US$ 125 milhões
Egito - US$ 112 milhões
Alemanha - US$ 80 milhões
Rússia - US$ 79 milhões