Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 14/02/2018 15:05
Por: Redação

EGR diz que Praças de pedágio de Candelária e Venâncio Aires deram prejuízo no ano passado

Segundo informações da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), foram 49 milhões e 500 mil reais em obras e manutenção da rodovia, em comparação aos 45 milhões e 400 mil reais em arrecadação nos dois pedágios.

As praças de pedágio de Candelária e Venâncio Aires arrecadaram 4 milhões e 100 mil reais a menos do que custaram as obras e a manutenção dos quase 150 quilômetros da RSC-287 no ano passado. Segundo informações da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), foram 49 milhões e 500 mil reais em obras e manutenção da rodovia, em comparação aos 45 milhões e 400 mil reais em arrecadação nos dois pedágios.

Conforme o diretor-presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, a estatal prevê esta quebra de caixa, e para não ter problema com isso, mantém um fundo único, com contribuições dos pedágios estaduais. Ele destaca que “todos os meses é depositado 15% do valor líquido arrecadado junto às praças, em uma espécie de poupança e quando uma região precisa de mais recursos, a empresa desloca deste fundo”.

A reposição do fundo é gradual e não condiciona o início de obras em uma rodovia ao seu pagamento integral. O déficit da RSC-287 foi na praça de Candelária. A estatal arrecadou menos, desde o início do ano, entre os meses de janeiro e março de 2017. Na época, foi instalada uma ponte móvel no quilômetro 153, em Novo Cabrais, pois a estrutura que havia na pista oferecia risco à segurança. A obra para instalação da nova ponte foi concluída ainda no primeiro semestre do ano passado, normalizando o volume de tráfego no trecho da rodovia.

Segundo Nunes, “foi uma obra emergencial que custou mais de 700 mil reais”. Nelson Lídio Nunes revela que não há previsão de aumento no valor dos pedágios para 2018. O último reajuste, em outubro do ano passado, elevou o valor em 34,61%. O custo do veículo de passeio, por exemplo, foi de 5 e 20 para 7 reais.