Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 21/05/2020 14:20
Por: Fabricio Ceolin

Covid-19: Poucos testes rápidos foram utilizados até agora em Sobradinho

Até agora, 4 testes rápidos apenas foram aplicados em Sobradinho, sendo todos com resultado negativo.

O secretário da Saúde de Sobradinho Nilo Wietzke,  pediu nesta quinta-feira (21),  que a população só procure os ESFs quando necessário para evitar aglomerações. Nos últimos dias aumentou consideravelmente a procura nos postos e a maioria dos casos não são de urgência, segundo ele. Conforme a enfermeira Marília Segatto, cada unidade de saúde tem um número de telefone com WhatsApp pelo qual a população deve fazer o contato antes de ir nas unidades, porque muitas situações podem ser resolvidas a distância. A preocupação da Secretaria é que caso surja um caso de Covid em Sobradinho, com aglomeração de pessoas nos postos de saúde, o vírus poderia se disseminar rapidamente.

Já a enfermeira Angélica Dalazém revelou que atualmente em Sobradinho 10 pessoas com sintomas de gripe estão em monitoramento. Segundo ela, apesar de a secretaria ter recebido 200 testes rápidos do Estado, estas pessoas não passaram pelo exame, uma vez que o protocolo prevê que apenas determinado público alvo deve ser testado, como profissionais da Saúde e da Segurança, entre outros. A enfermeira explicou que essas normas não são definidas pelo município, e foram adotadas em todo país porque não há testes suficientes para toda população. Até agora, 4 testes rápidos apenas foram aplicados em Sobradinho, sendo todos com resultado negativo. Um caso suspeito será testado amanhã. O teste rápido também está sendo vendido em farmácias e laboratórios de Sobradinho. Ainda de acordo com a enfermeira Angélica, o número de casos de pessoas com gripe comum, até agora, é menor em relação a outros anos.

Na avaliação dela, isso é resultado das medidas de isolamento e do uso de máscara, que em Sobradinho conta com grande adesão. E segue nesta semana, a vacinação contra a Gripe A. Neste momento o público alvo são as gestantes, mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias, crianças entre 6 meses e 6 anos incompletos, professores, e pessoas em geral com idades entre 55 a 59 anos.