Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 19/04/2021 23:45
Por: Redação

Administradores dos Hospitais São João Evangelista esclarecem dúvidas na Câmara de Sobradinho

Hospital São João Evangelista de Sobradinho aguarda recursos do Estado para se tornar referência regional em partos.

 Os administradores das unidades I e II do Hospital São João Evangelista, estiveram nesta segunda-feira, 19, na Câmara de Vereadores de Sobradinho participando de uma reunião com os vereadores. O objetivo do encontro foi o de esclarecer dúvidas sobre recursos recebidos pelo hospital de Sobradinho, além de responder às críticas e questionamentos feitos pelo vereador Gerson Schirmer durante a sessão da Câmara no dia 12 de abril.

Alex Schafer, esclareceu que os municípios de Sobradinho, Ibarama, Lagoa Bonita compram o serviço de pronto atendimento. O custo total mensal é de R$ 130 mil reais, sendo que R$ 90 mil é pago por Sobradinho e o restante pelos outros municípios.  O administrador revelou ainda que houve o repasse de R$ 845 mil reais em verbas públicas no ano passado, porém alguns recursos eram direcionados para investimentos específicos como infraestrutura. Destes, houve um repasse federal de R$ 495 mil reais, onde por decisão administrativa da diretoria da casa de saúde, foram utilizados R$ 358 mil reais no salário de setembro, outubro e novembro dos funcionários.

Schafer revelou que o hospital tem 57 funcionários, e uma dívida de R$ 892 mil reais, o que engloba contas de luz e impostos que estão parcelados. Disse que dados mostram que em março o custo de operação foi de R$ 397 mil reais e o total arrecadado atingiu R$ 301 mil reais, tendo assim, um déficit de R$ 96 mil reais. Apesar das dificuldades, destacou que nesta segunda feira (19), os salários do funcionalismo com exceção dos médicos, foram colocados em dia, após repasse feito pelas prefeituras que compram serviços.  Lembrou que um importante investimento feito pela instituição foi o setor de maternidade, onde a mais de um ano é aguardada a referenciarão de partos  para o hospital  São João Evangelista de Sobradinho, por parte do Governo do Estado, serviço que poderia trazer um alívio financeiro.

Questionado sobre o atendimento oferecido no Pronto Atendimento, o administrador disse que todas a situações repassadas são avaliadas.  Revelou que o setor de enfermagem está recebendo um treinamento para um atendimento mais humanizado, fazendo também uma maior triagem dos casos. Pontuou ainda, que algumas alterações no quadro de profissionais também foram feitas.  Alex Schafer disse que 98% dos pacientes do SUS cadastrados em Sobradinho são atendidos pelo hospital e alertou que a situação seria muito mais complicada se a casa de saúde fechasse as portas, pois não há outro hospital credenciado para atendimentos do SUS no município.

Outra situação levantada pelo vereador Gerson Schirmer, é de que a matriz do Hospital São João Evangelista de Segredo (matriz), teria investido em energia solar ao invés de priorizar  o salário dos funcionários que estavam atrasados. A administradora da unidade I Noelci Homrich, revelou que o hospital foi contemplado com um projeto da RGE-Sul, o qual busca testar a eficiência da energia fotovoltaica em todo Brasil. Segundo Noelci, não houve nenhum custo para instalação do sistema, ficando apenas a casa de saúde responsável pela preservação dos equipamentos. Ela pediu ainda aos parlamentares que unam forças para a instalação do serviço de regionalização de partos para o Hospital São João Evangelista de Sobradinho.