Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 26/09/2020 11:50
Por: Redação

Edital prevê que duplicação da RSC-287 será gradual

O trecho entre Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires – um dos pontos de maior tráfego de veículos – está previsto para ser duplicado somente no sexto ano do contrato.

Lançado na última terça-feira (23), pelo governo do Estado, o edital para concessão da RSC-287 à iniciativa privada tem como um dos principais pontos a duplicação do trecho Tabaí – Santa Maria, aguardada há mais de duas décadas pela população. Essa ampliação, contudo, deve ocorrer de forma gradual e escalonada ao longo dos 30 anos da concessão. O trecho entre Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires – um dos pontos de maior tráfego de veículos – está previsto para ser duplicado somente no sexto ano do contrato.

Conforme o edital, a RSC-287 vai receber um total de R$ 2,7 bilhões em investimentos ao longo dos 30 anos, sendo R$ 1 bilhão nos primeiros dez anos. A título de comparação, entre 2014 e 2018 o governo do Estado investiu R$ 195 milhões na rodovia. Comparando com os primeiros cinco anos do novo contrato, o valor a ser investido pela iniciativa privada beira os R$ 600 milhões. Além das novas pistas, está prevista a recuperação das já existentes, bem como nova sinalização e implementação de passarelas, rotatórias, vias marginais e terceiras faixas. De acordo com o cronograma divulgado, o leilão para definir qual empresa ficará responsável pela principal rodovia da Região Central do Estado deve ocorrer em dezembro.

O secretário estadual de Logística e Transportes, Juvir Costella, disse que a meta é iniciar as obras até o primeiro semestre de 2021. Ele lembrou que quanto maior a concorrência entre as empresas, maior é a chance de as tarifas de pedágio serem mais baratas. O valor máximo estipulado por praça foi calculado em R$ 7,37. Além das duas já existentes, em Candelária e Venâncio Aires, três novas serão erguidas em Taquari; Paraíso do Sul e Santa Maria.