Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 14/07/2020 14:17
Por: Fabricio Ceolin

Ação movida contra o pré-candidato Jorge Pohlmann foi julgada improcedente

o advogado Dartagnan Billig que atuou na defesa de Jorge Pohlmann, destacou que o Ministério Público não recorreu da decisão, e com isso, o caso está encerrado.

A Juíza da 53ª Zona Eleitoral da Comarca de Sobradinho julgou improcedente a representação movida pelo Ministério Público contra o pré-candidato do PROGRESSISTAS, Jorge Pohlmann. A ação foi movida pela promotora eleitoral Amanda Giovanaz. Conforme ela, Pohlmann teria praticado propaganda eleitoral extemporânea ao fazer algumas afirmações durante entrevista ao Programa Enfoque da Rádio Sobradinho, no dia 11 de março deste ano.

Naquela entrevista, Pohlmann falou na condição de pré-candidato após o seu nome ter sido escolhido durante pré-convenção, para encabeçar a chapa do partido nas eleições municipais deste ano. A promotora pedia na Justiça a aplicação de multa ao pré-candidato. Na decisão, a Juíza Liane Gorine julgou a representação improcedente por entender que Jorge Pohlmann não fez pedido explícito de votos, falando apenas na condição de pré-candidato.

A magistrada destacou que a Legislação Eleitoral impede o pedido explícito de votos, de forma literal, o que, segundo ela, não aconteceu neste caso. Já o advogado Dartagnan Billig que atuou na defesa de Jorge Pohlmann, destacou que o Ministério Público não recorreu da decisão, e com isso, o caso está encerrado.