Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 14/03/2019 12:24
Por: Fabricio Ceolin

Grupo Aimoré e Secretaria de Educação de Sobradinho realizam o projeto Inclusão Social através do Escotismo

Os principais objetivos são de contribuir para a redução da evasão escolar e fomentar a inclusão social.

A supervisora da Secretaria de Educação de Sobradinho, Ivanei de Fátima Ribeiro e os diretores escolares: Cláudio Antonio Westphalen (Escola Dr. Adolpho Sebastiany), Tânia Santos (Escola Borges de Medeiros), Dais Librelotto (Escola Seomar Mainardi) e Marelú Colombelli (Escola Espírito Santo) se reuniram com o presidente do Grupo Escoteiro Aimoré, Adriano de Franceschi e com o diretor administrativo da Entidade, Beno Brand.

          Na ocasião, foi tratado sobre o Projeto “Inclusão Social através do Escotismo”, que pretende proporcionar o ingresso de cinco membros no Grupo Escoteiro Aimoré, indicados pelas Escolas de Sobradinho, com as despesas custeadas por meio de recursos advindos de entidade ou empresa patrocinadora.

          Conforme os idealizadores, o Projeto se justifica pelo fato que o Grupo Escoteiro Aimoré no ano passado tinha registrado na União dos Escoteiros do Brasil – UEB, 107 membros, entre crianças, jovens e adultos voluntários. Nos últimos cinco anos a média é aproximadamente 95 participantes. Entretanto, em levantamento efetuado pela direção da entidade constatou-se que a participação de crianças e jovens com baixa renda familiar é mínima. Além da falta de informação sobre o Movimento Escoteiro (como seus objetivos, ações e funcionamento), verificou-se também que uma das barreiras para o ingresso no Grupo é a questão financeira.

Logo, com o auxilio financeiro através de doação por entidade filantrópica ou empresas, para cobrir parte das despesas, tais como uniforme, registro anual na União dos Escoteiros do Brasil – UEB e mensalidades da unidade local pretende-se oportunizar o ingresso de candidatos que atendam principalmente ao requisito de comprovação de inscrição no Cadastro Único do Governo Federal. 

Os principais objetivos são de contribuir para a redução da evasão escolar e fomentar a inclusão social, proporcionando o pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes provenientes de famílias de baixa renda, bem como prepara-los para o exercício da cidadania e formar novos líderes.

Conforme Ivanei, as escolas irão selecionar os candidatos, conforme os critérios estabelecidos, dentre eles: estar inscrito no CadÚnico, ter assiduidade na escola, possuir interesse e disponibilidade. Ela lembra que duas vagas serão destinadas para crianças na faixa etária de 07 a 10 anos, duas vagas para alunos de 11 a 14 anos e uma vaga para alunos de 15 a 18 anos.