Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 14/09/2015 10:40
Por: Redação

Acusado de matar padre em Tapera foi libertado

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul concedeu liberdade ao homem acusado de matar o padre Eduardo Pegoraro, em Tapera. O réu, Jairo Paulinho Kolling, também atirou contra a esposa, Patrícia Kolling, por desconfiar de uma relação entre ela e o sacerdote. No período em que Kolling permaneceu em prisão domiciliar, enquanto se recuperava no hospital, a juíza do caso dispensou custódia de agentes penitenciários. Por esse motivo, o desembargador Diógenes Vicente Hassan Ribeiro entende que a manutenção da prisão preventiva não é necessária, liberando o réu. Kolling teve a prisão preventiva decretada logo após o crime, mas, como estava em atendimento hospitalar, só foi conduzido ao Presídio de Espumoso no dia 17 de agosto, após a juíza Marilene Parizotto Campagna entender que ele poderia colocar em risco a vida da esposa e de testemunhas. Kolling desconfiava de um relacionamento amoroso da esposa dele, Patrícia, com o religioso e marcou uma reunião entre os três no salão paroquial. O padre levou um tiro no peito e morreu na hora. Patrícia, um no pulmão. Jairo teria tentado o suicídio, mas sobreviveu após também ter sido ferido com disparo de arma de fogo.