Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 23/01/2020 13:34
Por: Redação

Entidades e empresas fumageiras voltam a negociar o preço do tabaco

Nesta quinta-feira (23) as entidades se reúnem na sede da Afubra, em Santa Cruz do Sul, para debater alguns pontos de conflito que existem em desacordo com as propostas e, fazer um planejamento das negociações. A

Entidades representativas dos fumicultores voltam a discutir nesta sexta-feira (24) o preço do tabaco com as empresas fumageiras. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arroio do Tigre, Alceu Mergen – membro da Comissão do Tabaco da FETAG – , lembra que no primeiro encontro, dia 10 de dezembro, não houve acordo entre as duas partes, por inconsciência na forma da apuração do custo de produção, especialmente no que diz respeito a mão de obra, onde algumas empresas, ao invés de utilizarem o tempo em que o trabalhador trabalha, consideraram somente o tempo que ele esteve na propriedade, o que implica na redução do valor da hora trabalhada. Outro ponto foi com relação ao valor dos insumos, onde as empresas utilizam uma metodologia diferente do que está previsto nos coeficientes técnicos.

Nesta quinta-feira (23) as entidades se reúnem na sede da Afubra, em Santa Cruz do Sul, para debater alguns pontos de conflito que existem em desacordo com as propostas e, fazer um planejamento das negociações. As reuniões com as empresas ocorrem amanhã (24):  às 8 horas e 15 minutos, na JTI; 9 e meia, na Souza Cruz; 10 e meia na Philip Morris; 11 e meia na CTA; 13 e 30 na China Brasil Tabacos; 14 e 30 na Alliance One; 15 e 30 na Universal Leaf e às 16 horas e 30 minutos, na Premium Tabacos. Alceu Mergen destaca que as reuniões com as empresas serão de forma individual, visto que a tabela de preços do fumo é diferente de uma empresa para outra, o que, segundo ele, também é um empecilho para fazer acordo nas negociações, dificultando o fechamento dos números do custo de produção.