Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 28/01/2019 14:06
Por: redacao

Após chuvas intensas, soja segue se desenvolvendo, mas exige cuidados

Segundo o técnico agrícola da Sede, Rafael Ottoni Klein, a oleaginosa se encontra na fase de floração e início de formação de vagens, na qual a planta expressa o seu potencial produtivo.

Após chuvas que já passaram de 200 milímetros em algumas regiões, as lavouras de soja da região de abrangência da Cotriel retomaram seu desenvolvimento. Segundo o técnico agrícola da Sede, Rafael Ottoni Klein, a oleaginosa se encontra na fase de floração e início de formação de vagens, na qual a planta expressa o seu potencial produtivo.

Rafael explica que após as chuvas intensas, vieram a alta temperatura do dia e vento, orvalho e cerração à noite, abrindo uma janela perigosa de doenças, principalmente a ferrugem da soja, que merece atenção especial. Segundo ele, "como foram registrados vários dias com umidades e temperaturas entre 18 a 35 graus, criou-se uma condição favorável para essa doença.”

Ele lembra que em safras anteriores quando ocorreram períodos de estiagem, houve mudança nas estratégias do controle de doenças e depois foi muito complicado reverter a situação e as perdas foram grandes por causa da ferrugem. No que diz respeito às pragas, Rafael Klein afirma que até o momento as que mais apareceram foram o “tamanduá da soja” no início do desenvolvimento e neste momento o que está em maior quantidade são as lagartas.