Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 20/01/2020 14:23
Por: Redação

Região tem audiência na Secretaria da Agricultura para tratar da estiagem

Audiência será logo mais às 15 horas.

O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, da Assembleia Legislativa, recebeu o relatório elaborado após reuniões na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Sobradinho e com os prefeitos da região Centro Serra, relacionado a estiagem. O documento foi entregue pelo então presidente da AMCSERRA, Bertino Rech, de Passa Sete, e relata a situação ocasionada pela estiagem até o momento.

Logo mais as 15 horas, o deputado Adolfo Brito e colegas da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, juntamente com o prefeito Bertino, o presidente da Regional de Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, Delmar Waide, e outras lideranças da Fetag, Farsul e presidente da Emater, estarão em audiência com o Secretario Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural em exercício, Luiz Fernando Rodriguez Júnior, para fazer entrega das reivindicações.

Os principais pontos do documento são:

Reiterar os laudos técnicos emitidos pelos Escritórios Municipais da Emater região, por ocasião da homologação dos Decretos de Emergência pela Defesa Civil do Estado; Considerando a condição de estiagem que assola o estado do Rio Grande do Sul e a necessidade dos Agricultores efetuarem o restante do plantio da safra de verão, entendemos como imprescindível o que segue: Ampliação do prazo de zoneamento agrícola da cultura do milho para, no mínimo, 30 dias; Prorrogação dos contratos de financiamento de investimento e custeios, bem como a redução dos juros; Isenção ou rebate do pagamento do Programa Troca-Troca de sementes, junto a Secretaria da Agricultura; Disponibilizar mais sementes de milho, via Programa Troca-Troca para o replantio, principalmente, nas áreas cultivadas pós tabaco (safrinha); Disponibilizar sementes de espécies forrageiras para implantação de áreas que servirão de alimento aos animais antes do inverno; Abrir linha de crédito destinada ao custeio e/ou manutenção familiar (compra de alimentos) para unidade de produção familiar, no valor de até R$ 10.000,00 (dez mil reais) por família, com juros de 1% ao ano, rebate de 50% e 5 anos para o pagamento; Abertura de linha de crédito rural ou FEAPER para aquisição de equipamentos de irrigação em áreas de cultivo de subsistência e/ou comercial; Abertura de crédito rural ou FEAPER ou repasse de recursos às prefeituras municipais para aquisição de matérias para a proteção de fontes naturais ou vertentes e dedes de distribuição de água dentro da propriedade para o consumo da família e dessedentação animal, e a liberação de recursos às Secretarias Municipais da Agricultura afim de atender demandas nas propriedades com escassez de água. Os pleitos serão encaminhados ao Governo do Estado e também ao Governo Federal.