Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 14/06/2020 17:57
Por: Fabricio Ceolin

Distanciamento controlado: Sobradinho permanece com bandeira amarela e Agudo entra para bandeira vermelha

Tunas, Lagoão e Salto do Jacuí permanecem na bandeira laranja, com classificada com  risco médio.

Com a piora no cenário da pandemia no Estado, quatro regiões que estavam na bandeira laranja passam para a bandeira vermelha: as regiões de Santa Maria, Uruguaiana, Santo Ângelo e Caxias do Sul. Com isso as cidades como Paraíso do Sul, Nova Palma, Júlio de Castilhos, Pinhal Grande, Restinga Seca, Dona Francisca e Agudo que pertencem a região de Santa Maria no distanciamento controlado, devem seguir as regras previstas para a nova classificação. A lista inclui endurecimento das restrições das atividades, conforme o modelo de distanciamento controlado, atualizado sábado. A alteração entra em vigor nesta segunda-feira (15) e permanece inalterada por duas semanas. Conforme a avaliação, a região de Santa Maria apresentou piora em cinco indicadores de propagação da COVID-19 e um de capacidade de atendimento.

A bandeira vermelha representa risco alto de contaminação da doença. Assim, as lojas de rua devem fechar e os centros comerciais e shoppings só poderão abrir lojas de alimentação, higiene e itens essenciais. Academias de ginástica, clubes sociais e esportivos, missas e serviços religiosos, cabeleireiro e barbeiro, e serviços domésticos também não podem funcionar. A bandeira vermelha, em essência, impõe restrições mais severas àquelas adotadas em áreas com bandeira laranja: somente estabelecimentos que vendem itens essenciais podem estar abertos, mantendo 50% dos trabalhadores. Os demais locais de comércio devem ficar fechados, entre outras alterações. 

Tunas, Lagoão e Salto do Jacuí permanecem na bandeira laranja, com classificada com  risco médio.

 A região 27 de Cachoeira do Sul, a qual inclui Sobradinho, Arroio do Tigre, Caçapava, Cerro Branco, Encruzilhada, Estrela Velha, Ibarama, Lagoa Bonita, Novo Cabrais, Passa Sete e Segredo permanece na bandeira amarela, ou seja, com risco baixo.

 Já a região de Santa Cruz do Sul, voltou para a classificação de bandeira amarela, pois apresentou melhora em três indicadores considerados para fins de cálculo das bandeiras. Apesar de apresentar piora na variação do número de confirmados em leitos clínicos, o efeito positivo dos demais foi suficiente para levar a região à bandeira amarela.

 

O que muda com a bandeira vermelha:

Veja abaixo o que pode abrir e qual a lotação: 

Comércio varejista 

  • Loja não essencial (rua): Fechado
  • Centro comercial e shoppings: 25% de trabalhadores (só abrem lojas de alimentação, higiene e itens essenciais)
  • Lojas itens essenciais (rua): 50% de trabalhadores 
  • Produtos alimentícios: 50% de trabalhadores 
  • Comércio de veículos: 25% de trabalhadores 
  • Manutenção e reparação de veículos (rua): 25% de trabalhadores 
  • Combustíveis para veículos: 50% de trabalhadores 

Comércio atacadista 

  • Não essencial (rua): 25% de trabalhadores 
  • Itens essenciais: 50% de trabalhadores 

Serviços 

  • Eventos em ambiente fechado ou aberto: Fechado
  • Parques e zoológicos: 50% trabalhadores e fechado ao público
  • Academias de ginástica (inclusive em clubes): Fechado
  • Clubes sociais e esportivos: Fechado
  • Missas e serviços religiosos: Fechado
  • Bancos, lotéricas e similares: 50% de trabalhadores 
  • Imobiliárias e similares: 25% de trabalhadores 
  • Cabeleireiro e barbeiro: Fechado
  • Lavanderias e similares: 25% de trabalhadores 
  • Reparação e manutenção de objetos e equipamentos: 25% de trabalhadores 
  • Contabilidade, consultoria, engenharia, arquitetura, publicidade e outros: 25% de trabalhadores 
  • Advocacia: 50% de trabalhadores 
  • Serviços de administração e auxiliares: 25% de trabalhadores 
  • Agências de turismo e excursões: Fechado
  • Serviços domésticos (faxineiros, cozinheiros, motoristas, babás, jardineiros): fechado
  • Serviços de limpeza e manutenção de edifícios: 50% de trabalhadores 
  • Vigilância e segurança: 75% de trabalhadores 
  • Casas noturnas, bares e pubs: fechado

Alimentação e alojamento 

  • Restaurantes a la carte, prato feito e bufê sem autosserviço: 50% de trabalhadores e fechado ao público, só para tele-entrega, pegue e leve, e drive-thru
  • Restaurantes com autosserviço (self-service): Fechado
  • Lanchonetes e padarias: 50% de trabalhadores e fechado ao público, só para tele-entrega, pegue e leve, e drive-thru
  • Hotéis e similares (geral): 40% dos quartos
  • Hotéis e similares (beira de estradas e rodovias): 75% dos quartos 

Educação 

  • Escolas de idiomas, música, esportes, dança e artes: só ensino remoto 
  • Demais níveis de ensino, como educação infantil, universidade, etc: só ensino remoto

Saúde 

  • Atenção à saúde humana: 100% de trabalhadores 
  • Assistencial social: 100% de trabalhadores 
  • Assistência veterinária: 50% de trabalhadores 

Administração pública

  • Administração Pública - Serviços não essenciais: 25% dos trabalhadores
  • Serviço de habilitação de condutores: 50% dos trabalhadores.
  • Serviços públicos essenciais, como segurança e manutenção de ordem pública, política e administração do trânsito, bem como atividades de fiscalização e inspeção sanitária: 100% de trabalhadores 

Agropecuária

  • Agricultura, Pecuária e Serviços relacionados e produção florestal: 50% de trabalhadores 
  • Pesca e Aqüicultura: 25% de trabalhadores 

Indústria da construção

  • Construção de edifícios, obras de infraestrutura e serviços de construção: 75% de trabalhadores 

Indústria de transformação e extrativa

  • Passam a operar com apenas 50% dos trabalhadores, à exceção das consideradas essenciais, como alimentação, bebidas, fármacos e de extração de petróleo e minerais, que têm o teto reduzido de 100% para 75% de trabalhadores.

Serviços de informação e comunicação

  • Edição e edição integrada à mídia impressa, bem como de produção de vídeos e programas de televisão: 50% de trabalhadores 
  • Rádio e televisão: 75% de trabalhadores 

Serviços de utilidade pública

  • Como Eletricidade, Gás e Outras Utilidades: 100% de trabalhadores 

Transportes

  • O transporte de passageiros passa a operar com apenas 50% dos assentos da janela disponíveis.

 

Cidades com a bandeira vermelha na região:

Agudo
Cacequi
Capão do Cipó
Dilermando de Aguiar
Dona Francisca
Faxinal do Soturno
Formigueiro
Itaara
Itacurubi
Ivorá
Jaguari
Jari
Júlio de Castilhos
Mata
Nova Esperança do Sul
Nova Palma
Paraíso do Sul
Pinhal Grande
Quevedos
Restinga Seca
Santa Maria
Santiago
São Francisco de Assis
São João do Polêsine
São Martinho da Serra
São Pedro do Sul
São Sepé
São Vicente do Sul
Silveira Martins
Toropi
Unistalda
Vila Nova do Sul