Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 10/01/2020 14:23
Por: Redação

Falta de chuva significativa nos últimos dias na Região Central já traz impactos na agricultura

As duas culturas são impactadas de maneiras distintas pelo problema, sendo o arroz o mais afetado, com perspectiva de queda na produtividade.

A falta de chuva significativa nos últimos dias na Região Central já traz impactos na agricultura: com o solo seco, produtores de arroz e soja precisaram interromper o plantio. Nos 35 municípios que recebem assistência da Emater, as duas culturas contabilizam aproximadamente 90% das áreas totais semeadas. Contudo, as áreas que ainda não foram plantadas preocupam os produtores. As duas culturas são impactadas de maneiras distintas pelo problema, sendo o arroz o mais afetado, com perspectiva de queda na produtividade.

Segundo Luis Fernando Rodrigues de Oliveira, assistente técnico Regional Emater, no caso da soja, são cerca de 100 mil hectares que ainda não foram plantados, e no arroz 25 mil que também não foram semeados. Na soja, no ponto de vista fisiológico, já tem que pensar em outros materiais para semear e isso implica em custo para o agricultor porque ele vai ter que substituir as variedades para poder adaptar ao período disponível que ele tem para o plantio.

Já no caso do arroz, ele vai florescer e entrar no enchimento de grãos num período de luminosidade menor e isso impacta na produtividade e na qualidade dos grãos na colheita. De acordo com a Emater, em função do maior potencial tecnológico e dos recursos que são disponibilizados para semear a soja, o impacto do atraso do plantio deve ser menor do que na cultura do arroz. Luis Fernando acrescenta que a questão não deve interferir, se as condições climáticas tiverem alteração nos próximos dias, na produtividade da soja, por exemplo.

O período ideal para o plantio da soja seria até o dia 15 de novembro. Já do arroz, se estenderia até o fim do mês passado. As duas culturas contabilizam ainda, desde o início da safra, outras interferências climáticas. No mês de outubro, o excesso de chuva também contribuiu para o atraso das semeaduras. Agora, o problema é o oposto: a falta de umidade. A Região Central do Estado tem uma área prevista de 127,2 mil hectares a serem plantados com arroz e 975,3 mil com soja.

Entre os municípios mais atingidos estão Formigueiro, São Sepé, Cachoeira do Sul e Restinga Sêca. A Emater aguarda as melhores condições climáticas para as culturas, com a chegada da chuva nos próximos dias, para fazer um balanço mais preciso sobre as projeções para as safras de arroz e soja.