Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 28/07/2020 12:51
Por: Fabricio Ceolin

Volta às aulas foi pauta na Câmara de Vereadores de Sobradinho

Secretária de Educação disse que aguarda posicionamento dos Governos Estadual e Federal e as aulas serão retomadas quando houver estabilidade da pandemia, destacando que primeiro de tudo se deve preservar vidas.

Três vereadores de Sobradinho defenderam nesta segunda-feira (27), durante suas manifestações na tribuna da Câmara, o retorno às aulas. Tuki Siman – PTB - levantou o assunto. Disse saber ser um assunto polêmico, mas questionou se essa não seria a hora de retornar as aulas, acrescentando ser quase impossível as crianças contraírem a Covid-19. Afirmou que a doença tem cura e que está comprovado com o uso da hidroxicloroquina. Destacou que as crianças estão tendo prejuízos com o ano perdido na escola, classificando como um atraso incalculável.

O vereador Éder Libreloto – PP - também disse ser favorável ao retorno das aulas. Defendeu ainda a reabertura de quadras esportivas em Sobradinho, lembrando que até mesmo o campeonato gaúcho está em andamento. Disse que há uma parte política envolvida por trás de tudo isso, desviando bilhões de reais, onde a classe baixa e o comércio estão pagando a conta.

A vereadora Solange Guerreiro – MDB – concordou com seus colegas, salientando estar mais do que na hora o retorno das aulas. Afirmou também que as crianças tem uma chance menor de pegar Coronavírus. A parlamentar classificou ser tranquila a retomada das aulas, pois os medicamentos estão fazendo efeito, e que ela não tem medo de mandar seu filho para a escola. Solange defendeu ainda a liberação das canchas de bochas, acrescentando: “precisamos voltar ao normal, chega de palhaçada! Se até o governador se cuidou tanto e pegou, está explicado que não adianta ficar entocado em casa. A nossa vida segue” ... disse Solange Guerreiro. 

O único vereador a se manifestar contra a posição dos colegas ontem durante a sessão, foi Adão Weber - MDB. Ele disse que “se as medidas de prevenção ao Coronavírus salvar uma vida, todos os esforços já valem a pena”. Adão indagou qual é a certeza que os pais terão de levar os filhos para a escola, uma vez que não há um medicamento que realmente comprove o combate do vírus. O parlamentar defendeu o uso de máscara, o respeito ao próximo, e disse estar mantendo o isolamento social.

A reportagem das Rádios Sobradinho AM e Jacuí FM procurou na manhã desta terça-feira (28) a secretária da Educação de Sobradinho, Cleura Minetto. Segundo ela, o retorno às aulas, neste momento, está descartado por medidas de segurança. O setor está preparando às escolas com protocolos das normas sanitárias e equipamentos como tapetes sanitários, dispositivos de álcool gel, medidores de temperatura para atender às medidas quando do retorno das aulas.

A secretária disse que aguarda primeiro um posicionamento dos Governos Estadual e Federal e as aulas serão retomadas quando houver estabilidade da pandemia, destacando que primeiro de tudo se deve preservar vidas. Destaca também que outra questão que torna inviável o retorno, é o número de funcionários das escolas que foi reduzido de 25 a 50 % devido à pandemia. A secretária lembrou que os alunos estão recebendo atividades não presenciais, e todo o suporte com o plantão educacional nas escolas onde eles podem tirar dúvidas, e grupos de WhatsApp oferecem suporte para as aulas.

Cleura Minetto acredita que no próximo ano, serão revisados os conteúdos repassados, para preencher a lacuna deste ano. A próxima etapa de entrega de atividades da Educação de Sobradinho para a rede municipal de ensino será nos dias dia 4 e 5 de agosto, válidas a partir de agora por um mês.

 

Confira o pronunciamento dos vereadores:

  • Ouvir áudio disponível:


  • Ouvir áudio disponível:


  • Ouvir áudio disponível:


  • Ouvir áudio disponível: