Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 10/10/2020 13:15
Por: Fabricio Ceolin

Estudo da UFSM apresenta nova espécie de ancestral dos mamíferos que viveu há 225 milhões de anos

Agudotherium gassenae faz parte da linhagem dos cinodontes probainognátios, formas relacionadas muito próximas aos mamíferos.

Pesquisadores do Centro de Apoio à Pesquisa Paleontológica (CAPPA) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e do Museu Argentino de Ciências Naturais publicaram estudo no periódico científico Journal of Vertebrate Paleontology que apresenta uma nova espécie de cinodonte.

O animal viveu há cerca de 225 milhões de anos, durante o Período Triássico, onde hoje é a Quarta Colônia, na região central do Rio Grande do Sul. O mais novo achado, uma nova espécie de cinodonte, linhagem que inclui os ancestrais dos mamíferos atuais, foi descoberto em Agudo. O animal recebeu o nome de Agudotherium gassenae, formado a partir da combinação das palavras: “Agudo”, em referência a cidade que foi encontrado, e “therios” relacionado a mamífero.

Já “gassenae” faz homenagem à Valserina Maria Bulegon Gassen, ex-prefeita de São João do Polêsine e Secretária Executiva do CONDESUS (Consórcio de Desenvolvimento Sustentável da Quarta Colônia), por sua contribuição na criação do CAPPA/UFSM.

O material fóssil conhecido de Agudotherium gassenae é representado pelos dentários direito e esquerdo (principais ossos da mandíbula), com dentes preservados. Esse pequeno cinodonte media aproximadamente 30 centímetros de comprimento e trata-se possivelmente de um indivíduo adulto.