Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 21/06/2018 13:52
Por: redacao

Toxoplasmose: Ministro diz que causa foi a água, e prefeito de Santa Maria diz que afirmação é irresponsável

O Ministério da Saúde confirmou, através de pronunciamento do ministro Gilberto Occhi, que o surto de toxoplasmose em Santa Maria foi causada por contaminação da água. Agora, o foco é descobrir como a água foi infectada: pelos sistemas operados pela Corsan, pelos poços artesianos ou até mesmo pelo lençol freático. Além disso, o ministro garantiu que mais medicamentos serão enviados ao município.

Somados aos casos anteriores já notificados, há o registro de 569 pessoas com a doença em Santa Maria, segundo números da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul. É o maior surto registrado em todo o mundo. Os dados foram apresentados e comentados em entrevista coletiva, segunda-feira, a partir de conclusões da primeira etapa do trabalho da equipe do Ministério da Saúde, que esteve durante um mês no município gaúcho.

De acordo com o Ministério da Saúde, as notificações do município e do estado indicam que o surto já passou, mas o risco de novos casos ainda existe, porque a doença é endêmica na região. Conhecida como “doença do gato”, a toxoplasmose é causada por um protozoário e pode apresentar infecção sem sintomas.

Em algumas pessoas, parece uma gripe, mas, para crianças nascidas de mães infectadas ou quem está com baixa imunidade, a doença pode causar complicações sérias. A infecção em humanos pode ocorrer por contato com solo, areia, latas de lixo, fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua ou mal cozida infectada, principalmente de porco e de carneiro, e infecção pela placenta durante a gravidez.

PREFEITO QUESTIONA

Já o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom (PSDB), classificou como irresponsável a afirmação do ministro da saúde Gilberto Occhi. “A colocação precipitada está gerando pânico na população”, reforçou o prefeito. Pozzobom ainda questionou o ministro sobre os critérios que levaram a essa informação, uma vez que os técnicos do ministério saíram de Santa Maria e nada falaram.

O chefe do executivo também disse que o ministro precisa dar uma explicação mais clara sobre o assunto e ainda o convocou para ir até Santa Maria. A procuradora do Município Rossana Boeira disse ainda que "se ocorreu negligência foi do Ministério da Saúde". Segundo ela, a informação caracteriza um dano moral coletivo.