Projeto avalioiu variedades de Milho Crioulo em Ibarama. Foto divulgação EMATER
Projeto avaliou variedades de Milho Crioulo em Ibarama. Foto: divulgação/EMATER

Projeto avalia “raças” de Milho Crioulo em Ibarama

Estiveram no Município de Ibarama, integrantes do grupo técnico do Projeto “Reclassificação das chamadas “raças” de milho do Brasil e Uruguai visando à identificação de micro-centros de diversidade: ampliando o conhecimento sobre a distribuição e diversidade de variedades locais das Terras Baixas da América do Sul”, da Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade de São Paulo e da Universidad de la República do Uruguai. Os pesquisadores Natália Carolina de Almeida Silva, Flaviane Malaquias Costa e Rafael Vidal se encontraram  com o representantes da Emater, Prefeitura, Universidades convidadas, para a etapa de Avaliação das Raças de Milho para fins de Conservação de Variedades Crioulas, debatendo o Projeto que visa identificar as raças do milho crioulo cultivado pelos guardiões em Ibarama. Na propriedade de Leonel e Eda Kluge, houve um seminário e oficina com a participação de 50 pessoas, incluindo integrantes da Associação dos Guardiões das Sementes Crioulas, guardiões mirins e parceiros. A atividade teve como objetivo apresentar o Projeto, compreender as fortalezas, fragilidades, ameaças e oportunidades para a conservação de variedades crioulas, entender o que é uma raça de milho e como classificá-la, ou seja, caracterização de grãos e espigas. Foram parceiros do evento, também,  a Emater, Prefeitura Municipal de Ibarama, Associação dos Guardiões das Sementes Crioulas, Grupo de Guardiões Mirins, Centro de Apoio a Produção Agroecológica, Movimento dos Pequenos Agricultores. O projeto será desenvolvido em cidades de quatro Estados do Brasil e também em cidades do Uruguai.

Sem Comentários