Público participou da audiência. Foto Helenita Mainardi
Público participou da audiência. Foto: Helenita Mainardi

Executivo de Arroio do Tigre apresentou amplo relatório sobre a situação encontrada nas diferentes secretarias

A Administração Municipal de Arroio do Tigre apresentou durante audiência pública, um amplo relatório sobre a situação encontrada nas diferentes secretarias quando assumiu o Executivo. Durante três horas, secretários municipais e o prefeito Marciano Ravanello apresentaram números sobre a situação financeira, e muitas fotos sobre a situação em que foram encontrados automóveis, ônibus escolares e máquinas como patrolas e retroescavadeiras. Falando ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, os secretários da Administração, Altemar Rech, e da Fazenda, Edésio Jank, apresentaram detalhes do relatório. Conforme eles, o volume de restos a pagar deixado pela administração passada é de Um milhão 620 mil reais, principalmente referente a débitos com fornecedores e INSS. Conforme Jank, estes débitos já foram renegociados e serão pagos parceladamente. Outro dado divulgado está relacionado a recursos que a administração passada teria perdido, entre outros motivos, por deixar de cumprir prazos exigidos pelo Governo Federal. Neste caso, seriam 2 milhões e 200 mil reais, boa parte de emendas parlamentares, que acabaram sendo devolvidos para a União. O secretário da Administração Altemar Rech ressaltou que o objetivo da audiência de ontem não foi político. Segundo ele, prestar estas informações para a comunidade se fez necessário para justificar a demora para a execução de alguns serviços neste primeiro ano da atual administração, como a recuperação das estradas.  O secretário salientou que chamou muito a atenção o mau estado de algumas máquinas da Secretaria de Obras, adquiridas recentemente pela prefeitura, o que segundo ele, se deve apenas à falta de manutenção. O ex-prefeito de Arroio do Tigre, o médico Gilberto Rathke, foi procurado na manhã desta terça-feira (14), mas preferiu não se manifestar sobre o assunto. 

Sem Comentários
Famrácias Associadas

Relacionado por