Delegada Graciela Foresti Chagas afirmou que a atitude foi tomada porque não haveria elementos suficientes para a homologação da prisão em flagrante e criticou o fato de o animal ter sido deixado no local pela Brigada. Foto: arquivo
Graciela Foresti Chagas afirmou que por não haver ocorrência registrada sobre o furto e como ninguém havia se apresentado como dono da novilha, o homem não poderia ser preso em flagrante. Foto: arquivo

Delegada critica conduta da Brigada Militar em caso de abigeato

A delegada Graciela Foresti Chagas criticou nesta segunda-feira (15) a conduta adotada pela Brigada Militar durante a apreensão de uma novilha, na madrugada de sábado (13), no Bairro Rio Branco, em Sobradinho. Após constatar que um homem conduzia o animal pela rua, policiais militares levaram os dois para registro na Brigada Militar. Por telefone, o policial civil de sobreaviso, no entanto, não atendeu ao pedido dos PMs que pretendiam homologar a prisão em flagrante por entender que não havia elementos suficientes para isso. O animal acabou sendo atado em frente à delegacia e o homem liberado. Em entrevista nesta segunda-feira (15) ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, a delegada disse que a Brigada Militar não poderia ter deixado o animal no local, o que para ela foi um abandono de objeto aprendido. Graciela Foresti Chagas afirmou que por não haver ocorrência registrada sobre o furto e como ninguém havia se apresentado como dono da novilha, o homem não poderia ser preso em flagrante. Ela explicou que o correto teria sido a Brigada Militar ficar com a custódia do animal até que o proprietário fosse encontrado. A delegada também afirmou que o fato de o homem ter sido liberado não significa que ele não será responsabilizado, pois poderá ser indiciado em liberdade. Observou, ainda, que mesmo se tivesse sido homologado o flagrante, ele provavelmente teria sido solto em seguida pela Justiça por não haver os requisitos necessários para uma prisão preventiva. Na interpretação da delegada, a situação demonstra que há falta de orientação dos policiais militares por não saber o que fazer com o animal ou trata-se de uma afronta à Polícia Civil. O dono da novilha, morador de Linha Quinca, acabou sendo localizado na manhã de sábado, após a Brigada Militar entrar em contato com a Rádio Sobradinho. Conforme a delegada Graciela Foresti Chagas, seus superiores vão tomar providências administrativas junto ao comando da Brigada Militar por não concordar com a atitude dos PMs. O comandante da Brigada, capitão Douglas Ferreira Oliveira deverá se manifestar nesta terça-feira (16) sobre o assunto. (atualizada às 16 hs)

Vaca foi recuperada e entregue ao proprietário. Foto: Brigada Militar

Vaca foi recuperada e entregue ao proprietário. Foto: Brigada Militar

Sem Comentários
Famrácias Associadas

Posts Populares