Reunião ocorreu em Brasilia. Foto divulgação
Reunião ocorreu em Brasilia. Foto: divulgação

Comitiva gaúcha debate o contrabando de cigarros em Brasilia

Uma comitiva da região se reuniu na tarde desta terça-feira (16), com o ministro interino da Agricultura, Eumar Novacki. Durante o encontro, foram defendidas bandeiras contra o contrabando do cigarro e a favor do mercado legal do tabaco. O titular da pasta, Blairo Maggi não participou do encontro por se encontrar em uma missão internacional. A reunião fez parte da Marcha dos Prefeitos. Cerca de 65 prefeitos dos municípios do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Bahia e líderes da Afubra, Abifumo, Sinditabaco e deputados participam de uma série de audiências ligadas à defesa da cadeia produtiva do tabaco. Na reunião, o presidente da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco, Telmo Kirst, entregou uma carta da entidade ao ministro interino, abordando o que classificou como “efeito catastrófico” do mercado ilegal sobre toda a sociedade brasileira. O documento contempla números da evasão fiscal, acentua o impacto da perda de receita sobre a economia dos municípios produtores, menciona os riscos à saúde dos consumidores e alerta para o fato de que o contrabando financia atividades criminosas, como tráfico de drogas e armas. No encontro, Eumar Novacki demonstrou preocupação com o fumicultor e com a economia dos municípios envolvidos na cadeia de produção. De acordo com o ministro interino, a forma como a cadeia produtiva de tabaco está sendo atendida mudou significativamente. Novacki ainda se comprometeu a trabalhar a questão do contrabando com o Ministério da Justiça. Para ele, a entrada ilegal de cigarros no País é uma questão de saúde pública. Nesta quinta-feira (18), os prefeitos terão audiências com o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e da Justiça, Osmar Serraglio.

Sem Comentários